Grupos Folclóricos

Alpen Bach

O Grupo Folclórico Alpen Bach iniciou suas atividades em julho de 2000, na localidade de Pomerode-Fundos, nesta cidade de Pomerode.  O objetivo do Grupo é ajudar a manter as tradições germânicas através de suas diversas danças, com os seus ritmos bem animados, que outrora foram trazidos pelos imigrantes germânicos que para a nossa região se deslocaram, e fizeram daqui a sua nova Terra. Inicialmente o trabalho do Grupo Alpen Bach começou com a categoria infantil, e em janeiro de 2009, foi lançada também a categoria juvenil/adulto.

O Grupo se prepara todos os anos de forma especial para participa da Festa Pomerana, que é a maior festa da cidade, entre outras como as festas dos Clubes de Caça e Tiro, Escolas, Igrejas e muitos outros eventos em diversas cidades de Santa Catarina, onde as grandes participações também ocorrem nos Encontros Folclóricos. 

Em 2006 o Grupo Alpen Bach se transferiu para o Clube de Caça e Tiro Alto Rio do Testo, na Comunidade de Testo Alto em Pomerode. Hoje conta com mais de 40 integrantes.

Grupo de Danças Folclóricas Sênior Clube Alegre de Pomerode

Fundado no dia 31 de maio de 1994 pela imigrante alemã sra. Annemarie Dörsett, o grupo é formado por 19 senhoras. E está aberto para novos integrantes, também homens podem vir a participar.

Este ano o grupo completou 23 anos de atividades com mais ou menos 380 danças já ensaiadas e muitas destas já apresentadas. 

Já nos apresentamos nos estados do Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, e, em mais ou menos 28 municípios de Santa Catarina.

O grupo tem por objetivo, manter as tradições e, também integrar pessoas com mais idade e mantê-las em atividades, pois a dança é um dos melhores exercícios que existem, a memorização das coreografias e os constantes treinos são ideais para estimular a coordenação motora permitindo a manutenção da capacidade mental da pessoa.

As danças que o grupo apresenta são danças autorizadas pela associação nacional, e também pela associação alemã, e são de origem da Alemanha, Áustria, Suíça, Suécia, Dinamarca e outros países para onde houve a imigração alemã, com isto quero dizer que as danças não são de uma região específica da Alemanha, e sim de vários países, mas de origem alemã.

Alpino Germânico

47 anos de Tradição e Cultura

Danças, sorrisos, olhares, passos, músicas, ritmos, trajes, detalhes, cores, rendas.

São várias as características que envolvem as apresentações de um grupo folclórico.

Por trás disso tudo, está muito mais. Uma história de tradição, cultura, persistência, luta, conquistas. Cada integrante desenvolve seu papel, fundamental dentro da conjuntura do grupo. São lembranças e momentos dos antepassados vivenciados a cada nova apresentação. E o público?

Sorri, se encanta, recorda, imagina e como demonstração de sua satisfação, bate fervorosas palmas.

É em meio a esse contexto, que o Grupo Folclórico Alpino Germânico consolidou uma trajetória de 47 anos.

Com persistência e determinação, certos de que poderia dar certo, um grupo de pessoas, sob a coordenação de Franscisco Zmazek, concretizou algo que serviria para manter e valorizar a tradição: o Grupo Folclórico Alpino Germânico.

Foi em 29 de setembro de 1968, que o grupo iniciou suas atividades e despertou o interesse pelo resgate da tradição. Atualmente, é o mais antigo do Estado de Santa Catarina.

A estreia aconteceu no dia 05 de maio de 1969 durante a festa dos cantores, realizada no Centro Cultural 25 de Julho, de Blumenau. No ano de 1983, o Grupo Folclórico Alpino Germânico recebeu o convite do Prefeito Municipal Eugênio Zimmer, para se estabelecer e representar o município de Pomerode, porque a maioria dos dançarinos eram pomerodenses.

A Prefeitura ofereceu ainda uma ajuda de custo para o transporte e até hoje, é mantida uma subvenção social aos Grupos Folclóricos de Pomerode.

Em 1986, o Grupo Folclórico Alpino Germânico foi registrado no Ministério da Cultura e os seus estatutos aprovados e registrados em 1988.

 

Com uma linha clara e objetiva de folclore, cresceu e se consolidou, construindo sua história e levando sua tradição aos cinco cantos do Brasil. Já participou da comemoração do 75º  (Septuagésimo Quinto) Aniversário da instalação da Shell do Brasil.; Teatros Municipais de São Paulo e Rio de Janeiro; em Brasília, no Teatro Nacional, representou o país da Alemanha na homenagem realizada pelos organizadores aos descendentes de imigrantes dos países da Alemanha, Espanha, Itália, Japão e Portugal, residentes no Brasil; Clube Pinheiros de São Paulo; Oktoberfest de Blumenau e de Munique na Alemanha; Festa do Chopp em Feliz no Rio Grande do Sul; e anualmente, da Festa Pomerana e das festividades locais.

No dia 12 de setembro de 2009 o grupo conquistou o 2º lugar no Festival Internacional de danças folclóricas de Criciúma.

No dia 29 de setembro de 2011 o grupo representou a cidade de Pomerode, Santa Catarina e o Brasil na maior festa do chopp de mundo, na Oktoberfest de Munique na Alemanha.

Em janeiro de 2016 participando ao vivo no Programa Encontro com Fátima Bernardes na Rede Globo no Rio de Janeiro

São apresentadas danças típicas da Bavária e do Tirol, nas quais se evidencia o Shuhplatter, sapateado germânico, tido como uma das mais antigas danças da Europa ainda praticadas.

O traje oficial é o Miesbacher Tracht.

Miesbacher vem do nome de uma cidade que fica na região montanhosa dos Alpes, apenas a uma hora de Munique, sul e norte da fronteira Austríaca. Trach vem da palavra alemã tragen”, que é definida ao desgaste.

O traje masculino é composto por seis peças, já o feminino, por 11.

“Dança folclórica é muito mais que dançar, é uma filosofia de vida. É algo que vem e dentro, que está no sangue, que invade a alma, que contagia. É uma saudade de vidas que não vivemos, mas é certamente uma alegria que dura para a eternidade. Dançar é viver!”

 “Com muita disposição, o casal, Francisco Zmazek e esposa, lutou pela criação e manutenção do grupo folclórico preocupado em preservar as tradições alemãs através das danças típicas da Bavária e do Tirol. Muitas entidades auxiliaram e acompanharam o crescimento do Alpino Germânico em sua caminhada, e o grupo, por sua vez, inspirou a criação de novos grupos folclóricos que também estão preocupados em preservar uma das mais alegres tradições da cultura alemã: a dança”

Edelweiss

O Grupo Folclórico Edelweiss foi fundado em 22 de fevereiro de 1986 e é formado por descendentes de imigrantes alemães, atualmente composto por 18 integrantes.
O nome Edelweiss é originário da pequena e encantadora flor que floresce durante o verão nos pontos mais altos e perto das geleiras dos Alpes europeus. O grupo utiliza traje típico de festas originárias da região do Tirol, no qual as cores alegres predominam.
Com um repertório diverso o grupo encontra-se em constante atividade e aprimoramento, mantendo assim, a herança cultural de nossos antepassados sempre acompanhados da simplicidade e alegria presentes no folclore.
Em seu roteiro de apresentações, estão as principais festas típicas, Festa Pomerana, Festas de Outubro, Festivais de Folclore e apresentações em Clubes de Caça e Tiro.

CONTATO

 

Prefeitura Municipal de Pomerode

Secretaria Municipal de Turismo e Cultura 

imprensatur@pomerode.sc.gov.br

Telefone: 47-33873419

 

SIGA-NOS:

  • White Facebook Icon

Todos os direitos reservados à Prefeitura Municipal de Pomerode.